sábado, 22 de outubro de 2011

DIA TRISTE


A Terra gritou no som caindo, o vosso calor, deixando-me apenas nos olhos caindo, pérolas queimantes da angustia da perda, o vazio cheio da vossa saudade, o esvaecer da esperança cortada num mero segundo.
Vossos nomes ficaram bailando nos lábios de muitos, na incompreensão do momento, no porquê.
DE vez enquando ainda sinto os vossos olhares derretendo-se na meiguice, dando-me sem se ver esse momento de amor, levando meus passos com mãos de flor, que como beijo deposito na terra batida que vos cobre.
Guardo-vos para sempre no meu coração, ou não fosse eu um pouco de Vós Pai! Mãe!


jorge d'alte